História da Vila


Dados Gerais:

   

Os dados gerais, como não podia deixar de ser se reportam basicamente para o desenvolvimento da Vila Formosa ao longo do tempo, apontando assim, o rosário de conquistas para a comunidade por parte de seus abnegados moradores.

 

A área: 7,4 Km2, incluindo as vilas e jardins sob sua jurisdição, geograficamente o maior bairro da Zona Leste.

 

A Fundação: 12 de Outubro de 1923, quando oficialmente emancipou-se do Tatuapé.

 

A População estimada: 300 mil habitantes.

 

A Altitude: 830 metros acima do nível do mar.

 

A Localização: Zona Leste da capital, distando cerca de dez quilômetros do marco zero, a Praça da Sé.

 

 

 

 

 

História:

 

Contam que do seu escritório no suntuoso edifício, Martinelli, centro da capital, o Dr. Raphael de Abreu Sampaio Vidal em conversa com um grupo de pessoas, em dado momento voltou-se para Zona Leste, e apontando para onde hoje é a Vila Formosa, teria vaticinado o surgimento de uma vila, indo mais além. Seria um lugar lindo e atraente e que justificaria tal batismo. Na época, somente alguns prédios e pequeno agrupamento de pessoas na colina vista então a olho nú do majestoso Martinelli.

O tempo passou, e hoje eis aí, realmente, uma vila bonita e pujante.

 

Até 1923, Vila Formosa era parte integrante do Tatuapé, a família Casa Grande era proprietária de praticamente toda a região que depois passou a pertencer aos irmãos Jacob. Foi Miguel Jacob que já em 1920 dava o nome de Formosa a esta faixa da capital, inspirado na aprazível cidade litorânea de Ilha Bela. Acertou em cheio, pois hoje, o nome corresponde inteiramente ao feliz batismo.

Famílias inteiras se instalavam, comprando grandes faixas de terra em 1926, mais ainda apenas para criar animais.

 

Influência Francesa:

 

Muitos afirmam que a Vila Formosa nasceu com jeito Francês. A afirmação relativamente engraçada exige explicação.

Cravada numa colina, com sua cento e dezesseis praças, com o verde predominando numa faixa de um metro de árvore/grama para cada trinta metros de asfalto, uma das mais altas médias da capital, a vila surgiu, obedecendo  o arrojado e artístico traçado importado da França, já que apresentava fortes tendências para enxurradas e as curvas de nível eram imprescindíveis.

 

Salto para o futuro:

 

Efetivamente a partir de 1933, o desenvolvimento da Vila Formosa começava a despontar e gente de lugares distantes "tomava assento".

Foi o caso do casl de italianos José e Maria Piccin, lidando com licores de porta em porta. Esse ramo de comércio cresceu de tal forma, que em pouco tempo, o casal comprou um terreno e construiu uma belísssima residência para a época e que até hoje é considerada a primeira, o marco da fundação do bairro.

 

Vida própria:

 

Abertura de ruas era uma necessidade, bem como, a definição de adjacências. No início as ruas eram simplesmente numeradas. Atualmente a Vila Formosa conta com muitas ruas e avenidas oficiais, várias homenageando filhos ilustres.

A Avenida "um", hoje Dr.Eduardo Cotching foi oficializada dia 8 de Julho de 1954, aliás, a primeira via do bairro a ser asfaltada.

A Avenida João XXIII, outra das mais importantes foi instituída por lei, em 5 de Setembro de 1963 asfaltada neste mesmo ano.

As avenidas Vereador Abel Ferreira, Montemagno e Renata, são outras de suma importância para a Vila Formosa, autênticos corredores de progresso que assolou o bairro ao longo do tempo.

 

Cemitério da Vila Formosa:

 

Numa excepcional área de quarenta alqueires, está o cemitério da Vila Formosa, o maior da America Latina, construído em 1949, ocupando o lugar de antiga fazenda abandonada e parte de terreno que pertencia a Cia. Melhoramentos do Brás. Uma de suas características próprias são as sepulturas simples no gramado em vez dos tradicionais túmulos.

 

A imagem de Nossa Senhora:

 

Em 1859 o Padre Júlio Chevallier criou uma nova imagem de Nossa Senhora que mais tarde viria a ser a padroeira da Vila Formosa.

Em 1938, dia 28 de Dezembro, a Vila Formosa era escolhida para sediar a construção, e um ano depois era fundada a paróquia que antes funcionava em uma garagem.

O atual prédio teve a construção iniciada em 1946, sendo inaugurado quatro anos depois.

A imagem de Nossa Senhora do Sagrado Coração mede dois metros e trinta centímetros e foi entalhada em madeira por um desconhecido. Ela pertencia ao externato Nossa Senhora Auxiliadora, no Belém de onde foi trazida em procissão no dia 28 de Abril de 1948, um domingo.

 

Serviços Primordiais:

 

A evolução da Vila Formosa após se desmembrar do Tatuapé era incontestável, em todos os sentidos, e nesse diapasão, no ano de 1934, instalava-se a metalúrgica Arouca Ltda., na antiga rua sessenta e quatro, a atual Oswaldo Arouca.

Aos poucos a infra-estrutura da Vila Formosa ia se completando:

Em 1964 ganhou sua primeira agência de correios, hoje conta com duas delas, atendendo satisfatoriamente à população.

O Cartório de Registro Civil da Vila Formosa, pessoas naturais do 46 Subdistrito foi instalado em 25 de Fevereiro de 1967, na praça Sampaio Vidal, 31.

 

 

Fonte: Livro Vila Formosa Passado e Presente